Tag Archives: marketing digital

Carnaval & Dia dos Namorados: campanhas de última hora

Pesquisas de Última Hora

Datas festivas são oportunidades de negócio que não pode perder… Até à última hora!

Em 2018, o Carnaval e o Dia dos Namorados assinalam-se na mesma semana o que significa que tem o dobro das oportunidades para potenciar o seu negócio. Do que está à espera?

Já aqui falamos do papel da internet no processo de compra em épocas sazonais, mas não é novidade que os portugueses tendem a deixar tudo para a última hora.
Se se revê nesta tendência, saiba que pode utilizar esta característica – tão portuguesa – em prol do seu negócio com campanhas de última hora que vão agradar os seus clientes que, também eles, procuram produtos/serviços à última hora!
E não se esqueça que, segundo o INE, cada vez mais portugueses pesquisam online por produtos e serviços, ou seja, se o seu negócio não está na internet, está a perder clientes para a concorrência.

Os seus clientes procuram, o seu negócio oferece!

Na última semana, e com base nas tendências de pesquisa dos portugueses no maior motor de buscas do mundo – o Google, pois claro –, muitos dos seus clientes procuraram por fantasias, festas e fatos para o Carnaval e ideias, decoração e prendas para o Dia dos Namorados. Sim, leu bem, na última semana!

Infográfico Pesquisas

“O meu negócio não está relacionado com estas datas.” Tem a certeza? Não vende máscaras de Carnaval, mas o seu negócio não se relaciona com este dia apenas e só se não quiser: a restauração pode apostar em menus especiais, os cabeleireiros podem apostar em descontos em penteados alusivos à data, as lojas de acessórios podem promover packs capazes de embelezar os disfarces… depende de si.

E o mesmo acontece com o dia dos namorados: os spas podem promover tratamentos a dois, hotéis fazem pacotes especiais dedicados ao amor, as perfumarias podem divulgar o presente ideal para aquela pessoa especial… Você decide!

Direcione as suas campanhas para o seu público-alvo

Até agora falamos de campanhas que pode fazer direcionadas para os clientes que festejam o Carnaval e o Dia dos Namorados, mas pode, também, criar campanhas especiais para os clientes que não assinalam estes dias.
Por exemplo, se quiser promover um tratamento de beleza chame a atenção dos seus clientes com frases do género “Fuja do carnaval, dê tempo à sua pele!” ou “Não liga ao Carnaval? Ligue à sua pele”. Da mesma forma, se tiver um negócio ligado à restauração pode promover aquele menu especial com a frase “Não liga ao Carnaval? Nós também não, mas o nosso menu é digno de festa!”, por exemplo. O truque é adequar a sua campanha ao público-alvo que quer impactar.

Se precisar de ajuda para criar campanhas especiais, fale connosco. Temos uma equipa de especialistas que o vão ajudar a potenciar o seu negócio.

Páginas Amarelas

 

O seu negócio está preparado?

Principais tendências de Marketing Digital para 2018

O Marketing Digital não é, de todo, uma área estanque, e nós estamos atentos às suas transformações. Queremos ajudá-lo a perceber quais são as principais tendências para 2018 e de que forma podem impactar o seu negócio.

Dizer que o Mundo está cada vez mais digital não é novidade: os dispositivos móveis são, atualmente, os mais utilizados (51%) para navegar na internet e, independentemente da estratégia de marketing da sua empresa, isto terá impacto na forma como se relaciona com os seus clientes.

De uma forma geral, as principais tendências de Marketing Digital para 2018 não diferem muito das tendências que apontámos em 2017, pelo contrário, há uma evolução no sentido de acompanhar as novas tecnologias que cada vez mais dominam as nossas vidas. Fazer compras, pagar faturas, responder a emails, pesquisar serviços, fazer reservas, ler as notícias do dia, ouvir música, assistir a vídeos e até mesmo trabalhar são atividades que se podem fazer – e fazem-no cada vez mais! – através do smartphone, que se afirma como alternativa ao computador, à televisão e à consola de jogos.

Principais Tendências Digitais

# Conteúdo

O conteúdo está na base de todas as comunicações digitais: redes sociais, SEO, anúncios, email marketing, geração de leads, otimização de CTR, landing pages, websites… e a lista continua.
Em 2017, dissemos-lhe para apostar em conteúdos relevantes e direcionados para os seus clientes. Então o que muda em 2018? A palavra chave é inovar! Inove na forma e aposte em artigos de blog, infográficos e vídeos originais e criativos que captem a atenção do seu público alvo; inove no discurso e fale diretamente com os seus clientes para que estes se relacionem com a sua marca muito para além do momento da venda. Esta personalização fará com que os seus clientes se sintam especiais e, por isso, fiéis à sua marca.

O Conteúdo é Rei


O Content Marketing custa cerca de 62% menos que o marketing tradicional e gera 3 vezes mais leads.
– DemandMetric, 2016 –

 Dica:Conheça os seus clientes: que websites visitam, o que compram online, como se comportam das redes sociais e quais os hábitos de consumo são informações importantes para a criação de conteúdo relevante e personalizado.

 

# Big Data

Todos os dias, milhões de utilizadores preenchem formulários, respondem a inquéritos, registam-se em websites e subscrevem newsletters. A questão é: o que é feito com toda essa informação?
Em 2018, a tendência é estudar toda a informação – Big Data – e transformá-la em insights para o mundo dos negócios, permitindo a identificação de padrões e a análise de mercado de forma a maximizar o lucro das empresas. Segundo a IBM, “Big Data = Big Opportunity” e a explicação é simples: se utilizar a informação em prol da sua empresa, pode aumentar os seus resultados exponencialmente. Contudo, se não fizer nada com a informação, a equação pode mudar para “Muitos dados não trabalhados = muito sarilho”!

Big Data


2.5 exabytes de informação são criados todos os dias.
– NYSE, 2016 –

Dica: Mantenha a base de dados dos seus clientes atualizada e com o maior número de informação possível. Por exemplo, se tiver uma campanha para uma determinada faixa etária, vai comunicá-la todos os seus clientes ou só aos que se enquadram nessa faixa?

 

# Marketing de Influenciadores

Já deve ter reparado que há cada vez mais contas – no Instagram, no Facebook, no Youtube – a fazer publicidade a determinadas marcas/produtos e que têm largos milhares de seguidores. Essas contas são de pessoas que conseguem influenciar os hábitos de compra de quem as segue – são os influenciadores.
O Marketing de Influenciadores foi uma das ferramentas mais utilizadas em 2017 e a tendência para 2018 é que seja fundamental na estratégia de Marketing Digital de qualquer empresa, uma vez que há cada vez mais consumidores das gerações Z e Y – as mais jovens –, céticos em relação às técnicas de marketing tradicionais, mas muito atentos a esta tendência.
Neste sentido, as redes sociais são o aliado perfeito das marcas que querem melhorar o envolvimento com os seus públicos-alvo e ao escolherem uma personalidade com a qual a audiência se identifique, conseguem aumentar a ligação marca-cliente.

Marketing de Influenciadores


94% das marcas que utilizam o Marketing de Influenciadores acredita que é uma estratégia eficaz.
– Business2Community, 2017 –

Dica: Escolha uma personalidade adequada ao seu público-alvo. Se pretende impactar um público jovem, os Youtubers são ideais para publicitar o seu negócio. Contudo, se o seu público-alvo estiver numa faixa etária superior, opte por personalidades ‘mais tradicionais’.

 

# Inteligência Artificial / Machine Learning

Foi o top trending da Web Summit em 2017, com a pergunta “A Inteligência Artificial vai salvar-nos ou destruir-nos a todos?“ a ser respondida por dois robôs: a Sophia e o Professor Einstein. Ambos defendem que a esta tecnologia não vai destruir os humanos. Ufa!
Mas a verdade é que a Inteligência Artificial está cada vez mais presente nas nossas vidas: os e-mails automáticos e os chatbots são a forma mais básica da utilidade que damos a esta tecnologia mas a tendência é que os interlocutores automatizados tenham um papel fundamental na relação marca-consumidor, revolucionando o mundo dos negócios.

Inteligência Artificial


Até 2035, prevê-se que o impacto das tecnologias de Inteligência Artificial aumente a produtividade laboral até 40 por cento, permitindo aos trabalhadores utilizar o seu tempo de forma mais eficiente.
– Accenture, 2016 –

Dica: Opte por campanhas de e-mail marketing automatizadas. Para além de poupar tempo, irá consiga medir o sucesso das suas campanhas e segmentá-las para os seus diferentes públicos-alvo.

 

# Chatbots & Messaging Apps

As redes sociais revolucionaram a forma como marcas e consumidores interagem entre si e, se há uns anos atrás, era normal um cliente esperar dias por uma resposta, atualmente, o cliente quer uma resposta imediata, caso contrário procura outra solução.
Com os chatbots e as messaging apps, as empresas garantem respostas em tempo real – 24horas por dia, sete dias por semana – e a tendência é que existam cada vez mais empresas a apostar em chatbots e aplicações como o Facebook Messenger e o WhatsApp para interagir com os seus consumidores. A Burguer King, por exemplo, já utiliza esta tecnologia, conforme é demonstrado neste vídeo.

Chatbot


Por mês, há 12.000 bots ativos no Facebook Messenger.
– Businness2Community, 2017 –

Dica: Utilize o chatbot para conhecer os seus clientes. Defina os dados que quer obter e seja criativo na forma como aborda os seus clientes. Veja o exemplo da cadeia sueca IKEA que transformou um questionário de satisfação numa conversa descontraída com um chatbot.

 

# Realidade Aumentada e Virtual

Muitas vezes confundidas, convém esclarecer que são tecnologias diferentes: a realidade aumentada acrescenta conteúdos digitais ao mundo real; a realidade virtual substitui o mundo real por elementos digitais.
A tendência para 2018 é dar aos consumidores uma experiência memorável e diferenciadora através destas tecnologias. O setor imobiliário, por exemplo, já utiliza estas realidades e dá aos consumidores a possibilidade de ver espaços – muitos deles ainda em fase de construção –  sem sair do conforto do sofá.

Realidade Virtual


Até 2020, 1000 milhões de consumidores farão compras em realidade aumentada.
– Gartner, 2016 –

Dica: Leve os seus clientes ao seu estabelecimento, sem saírem de casa. Recrie a sua loja em realidade virtual e permita que os seus clientes interajam com os seus produtos.

 

# Vídeo & Livestreaming

Já aqui falamos da importância do conteúdo e o vídeo é, sem dúvida, a tendência a seguir em 2018. Os diretos nas redes sociais – Instagram, Facebook, Snapchat, etc –  são ótimos para captar a atenção dos consumidores e possibilitam uma maior interação entra a marca e seu público. A tendência é que cada vez mais empresas utilizem o streaming nas suas estratégias de marketing digital para impactarem a sua audiência.

Video


Em 2020, 80% do tráfego global de internet será em vídeo.
– Business2Community, 2017 –

Dica: Aposte em vídeos originais para cativar o seu público-alvo. Os diretos são cada vez mais importantes, mas garanta que o seu vídeo tem um aspeto profissional para não perder credibilidade junto dos seus clientes.

 

# Mobile

Sim, vamos voltar a falar da importância do mobile nesta última tendência. Porquê? Porque os seus clientes – atuais e potenciais – utilizam os smartphones para realizar todo o tipo de pesquisas e tomadas de decisão, portanto a informação que partilha com eles tem de estar otimizada para dispositivos móveis.
E nesta nova era do imediatismo há outro fator a ter em conta: o tempo de carregamento de uma página. Segundo a Google, 53% das visitas a websites são abortadas se um website demorar mais de três segundos a carregar. Sim, leu bem. Três segundos. É por isso que as Accelerated Mobile Pages (AMP) são fundamentais na estratégia de SEO das marcas.

Mobile


82% das pessoas com smartphone afirma que faz pesquisa no telemóvel sobre produtos que estão pestes a comprar numa loja.
– Google, 2016 –

Dica: Aposte num website responsivo e garanta que o conteúdo que partilha com os seus clientes está otimizado para dispositivos móveis. O seu website pode estar muito bem estruturado e ser visualmente apelativo, mas se não for responsivo não servirá de nada para os clientes que chegam até si através do telemóvel.

 

Estas são as principais tendências de Marketing Digital para este ano de 2018. Inovar, personalizar e segmentar são algumas das keywords mais importantes para acompanhar a evolução destas tendências e se precisar de ajuda para dar um novo impulso ao seu negócio, nós estamos aqui para o ajudar. Fale connosco.

 

Páginas Amarelas

 

Oferta de Emprego – Content Marketing Manager Trainee (M/F)

Recrutamento de Content Marketing Manager Trainee

Queres trabalhar numa das principais empresas portuguesas de Marketing Digital?

Content_MKT_Manager_Trainee

Estamos à procura de um Content Marketing Manager Trainee (M/F) para reforçar a nossa equipa de Marketing, em Lisboa (Parque das Nações).

Tens disponibilidade imediata e interesse em aprofundar os teus conhecimentos na produção de conteúdos para diferentes meios digitais (redes sociais, site, blog, e-mail marketing e lead generation), inseridos numa estratégia global de comunicação? Envia o teu CV,  o nosso Digital Manager Operations está à tua espera!!

 

O que vais fazer?

| Gestão de conteúdos, em português e inglês, para Redes Sociais;
| Edição, avaliação e melhoramento de conteúdos já existentes;
| Criação de artigos temáticos para Blog, com o objetivo de atrair e reter clientes;
| Carregamento, teste e envio de campanhas de Email Marketing;
| Criação de conteúdos para websites de diversos setores de atividade;
| Otimização de conteúdo considerando as melhores práticas de SEO e UX;
| Planeamento de conteúdos de forma transversal assente em estratégias omnicanal;
| Research sobre vários setores de atividade e temas relacionados com as atividades dos clientes;
| Análise de métricas de tráfego Web;
| Report das várias ações segundo os KPI definidos em cada projeto;
| Comunicação e trabalho colaborativo com diferentes departamentos e equipas;

O que precisas de ter?

| Formação em Letras, Comunicação, Marketing ou Publicidade;
| Competências de Marketing Digital e Marketing de Conteúdos;
| Paixão pela escrita e redes sociais;
| Conhecimentos de SEO numa ótica de conteúdos;
| Conhecimentos básicos de Analytics;
| Experiência em gestão de redes sociais;
| Gosto pelo cliente e vontade de aprofundar conhecimentos em vários setores de atividade;
| Gosto pelos setores da saúde, estética, beleza;
| Capacidade de trabalho em equipa;
| Capacidade de organização e planeamento;
| Espirito crítico e orientado a resultados;
| Metódico, assertivo, responsável, dinâmico e comunicativo.

O que oferecemos?

| Estágio Remunerado (sem ser por intermédio do IEFP) com a duração de 6 meses, com possibilidade de prolongar por mais 6 meses + subsídio de almoço + ajudas de custo para o transporte;
| Oportunidade de desenvolveres as tuas competências profissionais e pessoais.

Caso estejas interessado nesta oferta, envia a tua candidatura para carreiras@paginasamarelas.pt , indicando a Ref.ª: TR_CONT_MKT_MAN_09017.

Verão 2017

Férias: descanso ou oportunidade de negócio?

O verão é sinónimo de férias para a grande maioria das pessoas, mas para determinados setores de atividade é a melhor altura para rentabilizar o negócio.

Já aqui alertámos para a compra sazonal e as férias de verão são um exemplo óbvio de que o descanso de uns é o trabalho de outros. Está na altura de esquecer o mito de que nesta altura do ano está tudo parado porque a verdade é que esta é a altura ideal para aumentar vendas e atrair mais clientes.

Segundo o INE (Instituto Nacional de Estatística), Portugal vai receber mais de 21 milhões de turistas durante 2017, ultrapassando os 19,1 milhões do ano passado. Até abril, ultrapassaram-se os 5,3 milhões, o que não surpreende já que a maioria da população escolhe o verão para tirar férias. O seu negócio está preparado para as férias?

Os números não mentem

Segundo o Observador Cetelem, 58% dos portugueses prevê ir de férias entre julho e setembro, com a localização e o preço a serem os aspetos mais valorizados na escolha dos destinos. O mesmo estudo revela que a maioria dos portugueses (42%) recorre à internet e às redes sociais para planear as férias e que o número de portugueses que efetua reservas através de plataformas digitais aumentou (15%).

Ferias_2017

 

Operadores turísticos, hotéis, transportadoras e restaurantes são apenas quatro exemplos dos vários negócios que não podem estar à sombra no verão. Esta é a altura ideal para estar onde estão os seus clientes: online! Divulgue promoções de última hora, partilhe experiências do seu espaço e mostre aos seus clientes que tem tudo para lhes proporcionar umas férias de sonho.

E se já sonha com o seu descanso, deixe que os nossos especialistas tratem da sua estratégia digital para este verão. Descanse, mas continue a potenciar o seu negócio.

Banner_yb

Google Marketing Next 2017

O Futuro da Publicidade Online

Hoje é dia de partilhar consigo os highlights do Google Marketing Next 2017, que decorreu no final de maio em São Francisco (EUA).

O Google reuniu especialistas de marketing digital de todo o mundo e levantou o véu sobre o futuro da publicidade e dos seus produtos – AdWords, Doubleclick e Analytics – quando combinada com Inteligência Artificial, Machine Learning e Mobile trends.

Na Páginas Amarelas vamos testar as versões BETA de todas as inovações apresentadas durante o evento assim que estiverem disponíveis em Portugal, mas, para já, divulgamos as principais novidades que o Google apresentou.

TOP 11 Novidades do Google Marketing Next 2017

1. Reduzir tempo de carregamento para aumentar conversões

A introdução de Accelerated Mobile Pages (AMP) melhorou significativamente o tempo de carregamento de conteúdos e agora será possível utilizar AMP em Landing Pages de anúncios de  Search e Google Display Network.

1 a 10 segundos

2. Melhorar a segmentação do público-alvo

Será possível fazer o cruzamento de dados nas diferentes plataformas de forma a impactar públicos que já demonstraram interesse em determinada marca.

90% dos utilizadores de smartphone

3. Segmentação de audiência em Gmail Ads

A possibilidade de segmentar o público-alvo com base em padrões de consumo e “life events”, anteriormente anunciada para YouTube, será agora possível em Gmail Ads.

4. Acesso mais abrangente entre canais e dispositivos

O objetivo é impactar utilizadores com maior probabilidade de efetuar a compra.

6 em 10 utilizadores

5. Google Assistant

Com o aumento da pesquisa por voz, é importante tirar partido deste tipo de pesquisa e tornar os momentos de compra mais agradáveis e pessoais.

Pesquisa por voz

6. AdWords de “cara lavada”

O novo interface do Google Adwords irá permitir personalizar audiências de forma mais rápida e intuitiva, ao mesmo tempo que providenciará relatórios mais completos.

Interface AdWords

7. Google Optimize

Será mais fácil criar e testar versões de landing pages, de acordo com as especificidades de cada campanha.

8. Google Surveys 360º

Será mais fácil perceber o impacto dos anúncios através dos insights de quem os recebe.

Google Surveys

9. Novidades no YouTube

O You Tube vai integrar extensões de anúncios como a localização e visitas à loja. A segmentação também vai ser fortalecida com a possibilidade de definir segmentos do mercado através de padrões de consumo e life events.

10. Ferramentas avançadas de medição de vendas

Para além das visitas, também as vendas serão mapeadas.

11. Google Attribution & Attribution 360

Foi anunciada uma nova plataforma que cruzará dados de  AdWords, Analytics e DoubleClick que permitirá impactar o público-alvo de uma forma revolucionária.

Google Atribuition

 

Na Páginas Amarelas, estamos muito atentos para tirar partido destes upgrades nos produtos Google e, mais ainda, para ver de que forma podemos melhorar as campanhas dos nossos clientes.

Tal como fizemos no final de 2016, em que demos conta das novidades nos anúncios Google AdWords, iremos divulgar todas as novidades Google em primeira mão. Fique atento!

Não sabia que a Páginas Amarelas tem soluções de Google para a sua empresa? Saiba mais sobre as nossas soluções Google e destaque a sua empresa neste motor de busca.

Este Natal temos novidades!

Para celebrar o Natal renovámos o nosso site de negócios!

Este ano, para celebrar o Natal renovámos o nosso site direcionado às empresas – Páginas Amarelas Negócios – que irá ajudá-las a construirem uma presença online profissional e completa, de modo a conseguirem atrair mais clientes para o seu negócio.

Porquê um novo site?

No cenário atual, o digital assume uma extrema importância no dia a dia das empresas e estas cada vez mais precisam e procuram soluções digitais para os seus negócios.
No sentido de dar uma resposta completa a estas necessidades do mercado e para reforçar o nosso posicionamento enquanto parceiro de confiança em Marketing Digital decidimos reformular o modo como apresentamos às empresas as nossas soluções de Marketing Online.

Novidades fresquinhas

#Solução 360o

No nosso novo site apresentamos uma solução completa com uma oferta integrada de Marketing Digital – a Solução 360º – para ajudar as empresas a:

ATRAIR – o seu público-alvo com uma presença profissional online e conteúdos relevantes;

CONVERTER – visitas em leads qualificados, destacando-se da concorrência;

VENDER – transformando ações em compras reais;

FIDELIZAR – os clientes, trabalhando a sua relação com estes de modo a mantê-los fiéis à sua marca


Invista em soluções que trazem retorno real para o seu negócio!


# Webdesign Atualizado

Num mercado competitivo, onde por um lado os motores de busca como o Google valorizam cada vez mais o mobile e, por outro, as pessoas estão sempre ligadas à internet, recorrendo cada vez mais aos dispositivos móveis para aceder a informação, a prioridade foi obviamente a construção de um design responsivo, adaptado a qualquer dispositivo. Além disso, apostámos num look and feel mais apelativo com uma imagem mais atualizada e atrativa, permitindo uma navegação simples e intuitiva, melhorando a experiência do utilizador.

# Presença Gratuita

No site renovado, foi também dado mais destaque à opção “Anunciar Grátis”para empresas que ainda não têm uma presença no maior diretório online de empresas www.pai.pt terem a possibilidade de divulgar o seu negócio para quem procura pelo seu setor de atividade.

# Casos de Sucesso

Quem precisa dos serviços de uma empresa quer sempre assegurar-se que esta lhe trará os benefícios que procura para o seu negócio. Por esta razão, no novo site criámos um espaço onde é possível confirmar os resultados de algumas empresas que escolheram a Páginas Amarelas e o retorno que conseguiram obter nos seus negócios com esta parceria.


Conheça aqui os casos de sucesso dos nossos clientes ao pormenor!


Ofertas exclusivas de Natal para empresas!

E porque não haveria época natalícia sem prendas, juntamente com o novo site lançámos também uma Campanha de Natal válida até dia 15 de Dezembro de 2015, com descontos e ofertas exclusivas nas várias soluções de marketing digital que temos para todas as empresas:

  • Desconto de 40% no Pack Natal – Pacote de Criação de Site + Anúncios Sapo + Google AdWords + Publicidade Facebook para uma presença online completa da sua empresa

Aproveite já o desconto!

  • Oferta de Anúncios Facebook – Na compra de Gestão de Página Empresarial oferecemos Anúncios no valor de 39€ x 12 meses e Anúncio de Angariação de “Likes” para as empresas se destacarem na maior rede social

Receba esta oferta!

Esteja mais próximo dos seus potenciais clientes! Descubra o parceiro de confiança para gerir a presença online da sua empresa em Páginas Amarelas Negócios e tenha um Natal repleto de clientes com as prendas que temos reservadas para si!

A sua empresa está a tirar partido do Facebook?

A sua empresa está a tirar partido do Facebook?

6 erros que a sua empresa pode estar a cometer no facebook

Depois de apresentar as razões pelas quais as empresas devem estar nas Redes Sociais e perceber que em Portugal a rede social mais utilizada é o Facebook, vem o próximo passo: saber como a sua empresa deve estar e tirar partido dos benefícios desta rede social.

Por isso, neste artigo iremos apontar os principais erros que as empresas muitas vezes cometem no Facebook e, por outro lado, mostrar quais as boas práticas que irão ser determinantes para o sucesso do seu negócio nesta rede social, ao ter em conta uma estratégia combinada entre gestão de páginas e gestão de anúncios de Facebook.

Em Portugal, atualmente há 5,2 milhões de utilizadores ativos no Facebook e as empresas têm cada vez mais consciência que é aí que estão os seus clientes e potenciais clientes, apostando na sua presença nesta rede social. Mas, muitas vezes, pode não haver resultados ou retorno, o que pode ser consequência de erros gerados por falta de experiência ou de tempo para a Gestão de Redes Sociais.

Então, estará realmente a sua empresa a tirar partido do Facebook? Apresentamos-lhe a check-list dos erros mais comuns para testar se a sua empresa está adaptada à realidade ‘facebookiana’ empresarial!

6 erros mais comuns que as empresas cometem na sua presença no Facebook

#1 – Criação de Perfil Pessoal em vez de Página Empresarial

Por falta de conhecimento do tipo de páginas existentes, as empresas caem, muitas vezes, no erro de criar uma página de perfil em vez de uma página de empresa. Os perfis pessoais são, como o próprio nome indica, perfis de indivíduos e pessoas particulares, enquanto as páginas de empresas têm especificidades próprias, mais indicadas para os negócios.

#2 – Falta de Estratégia

Outro grande erro consiste na decisão de criar a página da sua empresa sem qualquer tipo de estratégia definida, tendo em conta os seus objetivos e público-alvo. Deve haver um plano de ação e interação com os utilizadores que contemple uma gestão combinada entre a presença orgânica (gestão de página empresarial no Facebook) e a presença paga (publicidade no Facebook).

#3 – Fraca Identidade Visual

A imagem transmitida no Facebook deve ser uma imagem de qualidade e coerente, refletindo a identidade da marca, por um lado, e conjugando, por outro, elementos ‘fun’ e que captem a atenção dos utilizadores: tipo de letra, tipo de cor, “visual storytelling”. Esta identidade visual deve igualmente estabelecer uma ligação lógica entre o grafismo e publicações da sua página e e os seus anúncios.

#4 – Discurso meramente comercial

Ao encarar o Facebook como mais um veículo de venda, muitas empresas acabam por cair no erro de divulgar apenas os seus produtos/serviços. O Facebook é uma rede social, logo o objetivo é… socializar! Primeiro temos de criar uma relação com os utilizadores. Se não partilharmos conteúdo de interesse relevante para estes, eles também não terão interesse em ver os nossos produtos ou serviços. É importante ter sempre presente na nossa mente a regra dos conteúdos comerciais vs. conteudos relevantes para o utilzador, em que o comercial nunca deve ser superior a 40% e o de interesse social nunca deve ser inferior a 60%. O conteúdo comercial também só será potenciado se for devidamente analisado. Se há posts que estão a gerar interesse no utilizador, as empresas deveriam amplificá-los e apostar em posts patrocinados.

#5 – Conteúdos desatualizados

Não basta criar uma página, há que alimentá-la e mantê-la viva. Muitas vezes, por falta de tempo e até de planeamento, muitas empresas acabam por não partilhar conteúdos com regularidade, fazendo a própria página cair no esquecimento. Se você próprio se esqueceu da sua página, acha que os utilizadores se vão lembrar que lá está? Comunicação em redes sociais é comunicação em tempo real! Ao contrário de um website, o ciclo de vida das publicações no Facebook é de horas.

#6 – Falta de interação com os fãs

Como dissemos anteriormente, deve ser construído um relacionamento com os utilizadores e, com isto, queremos dizer que deve haver interação com estes. Se alguém comenta algum post ou envia alguma mensagem, devemos responder com a máxima prontidão possível. Se um cliente fosse à sua loja e colocasse uma questão, ignorava-o? Não! No Facebook a sua postura deverá ser igual, aquele foi o meio de comunicação escolhido pelo utilizador para falar consigo. Se não tiver feedback, sentirá que a empresa não está preocupada com as suas opiniões ou necessidades, ou seja, não está interessada naquele “cliente”.

Gerir redes sociais não é fácil e exige um esforço e empenhos contínuos para conseguir usufruir das suas potencialidades. Se a sua empresa está a cometer um ou mais dos acima enumerados, isto significa que está a perder oportunidades de obter mais retorno e que deveria pensar em investir em especialistas para gerir a sua presença no Facebook.

Como não somos do tipo de ‘só apontar o dedo’, além dos erros apresentamo-vos as soluções. Encarem isto como um género de respostas certas às perguntas que erraram num teste.

Como pode o Facebook beneficiar o seu negócio?

#1 – Criar conteúdo otimizado para SMO e SEO

Smo, ou Social Media Optimization, consiste na otimização do conteúdo, tendo em conta o algoritmo da rede social em que se encontra, neste caso, otimização do conteúdo para o Facebook. SEO consiste exatamente no mesmo, mas para motores de busca, como o Google. Assim sendo, quando cria conteúdo tem de ter em conta, não só o tipo de conteúdo que o facebook mais valoriza para melhorar o seu ranking no feed de notícias como as palavras-chave que utiliza no título e informações da página, pois estas são indexadas pelos motores de busca. Só isto pode ajudar a aumentar significativamente o seu tráfego e exposição ao seu conteúdo.

#2 – Gerar tráfego para o seu website

Em outros artigos já falámos de SEO offpage e onpage. O Facebook é um ótimo veículo de SEO offpage, ao gerar backlinks nos posts orgânicos e também através de anúncios (Facebook Ads) que apontam para o seu site. Assim, não só ganha visitas no seu site, como sobe no ranking no Google, melhorando o SEO offpage.

#3 – Promover, Divulgar e Vender tudo num só local

Todas as funcionalidades do Facebook são como “terreno a desbravar”. Explore e aproveite todas as possibilidades de divulgar novidades, de suscitar o interesse dos utilizadores em conhecer mais sobre um produto, uma promoção, de participar num evento, de adquirir ofertas especiais. Mas, faça-o de forma integrada, aproveitando todos os seus recursos, como por exemplo a sua capa de página, com botão CTA (call-to-action), publicações orgânicas e anúncios de Facebook com diferentes objetivos. Entraremos em mais detalhes sobre cada uma destas funções nos próximos artigos, nos quais mostraremos com maior detalhe estas potencialidades tanto ao nível de gestão orgânica da página empresarial, como ao nível do tipo de anúncios de Facebook que deverá escolher consoante os seus objetivos.

#4 – Criar Apps Personalizadas para atingir os seus objetivos

Crie separadores personalizados (tabs) que vão ao encontro dos objetivos comerciais da sua empresa: subscrição de newsletters; divulgação de eventos; marcações online, ou desenvolva apps que o ajudem a criar passatempos, concursos, e até a vender online, com soluções de e-Commerce.

#5 – Alcançar o seu público-alvo

O Facebook, apesar de ser uma plataforma de massas, tem um trunfo sobre outras plataformas online – a sua elevada capacidade de segmentação. Qualquer que seja o seu setor de atividade, é possível filtrar a sua comunicação para o seu publico-alvo, tendo em conta o seu real interesse para o seu negocio. Não fale para o boneco nem desperdice investimento em publicidade pouco eficaz e vá ao encontro do seu target, através de publicações orgânicas para os utilizadores que já o seguem (atuais fãs), combinadas com gestão paga (Facebook Ads) para alcançar apenas quem possa ter interesse nos seus produtos e serviços.

Facebook empresas - erros e vantagens de gestão de página profissional

 

Concluindo, o Facebook é um mundo de possibilidades mas, a falta de tempo e dedicação para explorá-las podem levá-lo a cometer os erros atrás enumerados – não saber como criar uma página empresarial de sucesso nem como aproveitar os benefícios de uma gestão orgânica combinada com uma presença publicitária no Facebook. Possibilidades que abordaremos com maior pormenor nos próximos artigos.

Concluimos reforçando que, antes de pensar na sua estratégia no facebook, tem de pensar numa estratégia completa que abranja uma presença na web consolidada.
Então, pare e olhe para a sua presença online e veja se consegue responder a estas 3 questões positivamente: Tem um website profissional? Está-se a destacar da concorrência no Google? Precisa de trabalhar a relação com os seus clientes? Se ainda não conseguiu está na hora de conseguir. Conheça a solução completa a baixo custo que temos para a sua empresa!

soluções marketing digital _blog pa regressoasaulas

6 Razões pelas quais as Empresas devem estar nas Redes Sociais

6 Razões pelas quais as Empresas devem estar nas Redes Sociais

 

Redes Sociais – Estar ou não estar… Eis a questão!

Redes Sociais

Já há alguns anos que o Social Media Marketing ou Marketing nas Redes Sociais anda na boca do mundo, tendo-se tornado no meio de comunicação mais abrangente e acessível a todos.

Hoje em dia há empresas que já perceberam o potencial da presença nas redes sociais e de uma estratégia de marketing digital integrada, como também ainda há empresas que percebem a sua importância mas que não sabem como fazê-lo, quais as mais-valias que daí podem retirar ou se sequer devem entrar neste mundo.

Para isto neste artigo vamos exactamente tentar projectar as melhores soluções para cada tipo ou estágio da empresa, para que cada uma possa identificar em que patamar se encontra e escolher a melhor solução para a necessidade do seu negócio.

.Os grandes estrategas – dentro das empresas que já revelam alguma maturidade online, a solução é mais simples. Apenas precisam do marketing de redes sociais como um complemento à sua estratégia de comunicação de modo a potenciar o aumento do alcance do seu público-alvo e garantir a fidelização dos clientes através de uma proximidade potenciada pela comunicação bilateral que as redes sociais promovem.

.Os seguidores de tendências – empresas que estão sempre atentos às tendências e, se a nova tendência é estar nas Redes Sociais, eles estão lá. O problema que reside aqui é que não basta querer estar, há que saber estar. Uma presença social sem uma estratégia contextual consolidada de pouco vale, logo a solução passa por criar um plano de Marketing Online que inclua uma estratégia social integrada.

.Os “Ver para Crer” – são as empresas que querem ver resultados rápidos e que dificilmente perdem tempo com o que não reconhecem enquanto fonte imediata de retorno, nomeadamente as redes sociais. Mas a verdade é que estas representam os melhores locais, não só para angariar clientes, mas também para estabelecer uma relação de confiança com eles, fidelizando-os e contribuindo para um maior retorno a longo prazo.

Seja qual for o tipo de empresa ou estratégia, a verdade é que não nos devemos basear em suposições (o vulgo “Achómetro”). É necessário perceber onde estão os nossos clientes, o que esperam, quais os seus hábitos de consumo e compra e os seus comportamentos. Para isso, existem dados e estatísticas que ajudam a perceber as tendências:

Estatísticas redes sociais

6 grandes razões para as empresas estarem nas Redes Sociais

1. Notoriedade – As Redes Sociais são novos canais mais fáceis e acessíveis para dar ‘voz’ às marcas. Um dos elementos mais importantes é o que o próprio nome indica, o social, o factor humano, as relações que se criam. A empatia e partilha de interesses mais pessoais aproximam os utilizadores das marcas, aumentando a sua notoriedade e visibilidade.

2. Envolvimento – um bom relacionamento com os clientes e conteúdo relevante nas redes sociais desencadeiam partilhas, menções à sua empresa, interacção dos utilizadores. Quanto mais se fala sobre a sua empresa, mais pessoas a querem seguir e mais engagement, ou envolvimento, potencia.

5. Geração de Tráfego – Social Media, pelo número de utilizadores que abarca, é um dos meios online no qual deve apostar em termos de conteúdo relevante para gerar tráfego e visitas ao website da sua empresa, de modo a potenciar leads comerciais/conversão.

4. Aquisição de clientes – Nas Redes Sociais consegue dados úteis dos utilizadores que o seguem e que mostram interesse na sua marca. Isto permite-lhe tirar conclusões sobre quem é o seu público-alvo e o que este procura. Deste modo consegue delinear uma comunicação segmentada, criando uma relação de proximidade, potenciando a geração de leads e vendas através do alcance orgânico dos posts ou de alcance pago (anúncios).

3. Fidelização – o mundo está nas redes sociais e fortalecer a nossa presença nestes meios de forma consistente e contínua é meio caminho andado para permanecermos na mente dos consumidores, tornando-os leais à marca.

6. Proximidade com os clientes – As redes sociais são o local onde as pessoas dispendem mais tempo diariamente na internet – cerca de 1 hora e meia por dia – o que as torna o sítio priveligiado de contacto em termos de acessibilidade para colocar qualquer tipo de questão, reclamação ou pedido. Os clientes prezam disponibilidade e rapidez na resolução das suas questões.

Porque é que estar nas Redes Sociais não é suficiente?

É necessário ter em mente que uma forte presença nas redes sociais não é sinónimo de uma estratégia digital completa. Para o verdadeiro sucesso de um negócio no mundo online é necessário ter uma visão 360º e estar presente em diversas plataformas. Parece complicado? Não. É simples, pense como um cliente! Quando quer encontrar algo:

Onde vai procurar? Internet, motores de pesquisa, Google It! Deve garantir que a sua empresa aparece nos primeiros resultados dos motores de busca, quer através dos resultados orgânicos, quer através dos resultados pagos – Google Adwords.

O que espera encontrar? Um website profissional, uma página credível com informação institucional que dê a conhecer a empresa e que satisfaça as suas necessidades – soluções, produtos e forma de os obter.

Lembre-se “Quem não aparece não é lembrado”, por isso não perca mais tempo. Se quiser receber mais informações sobre como construir a sua presença online, peça aqui mais informações sem compromisso.

Fontes: Marktest; INE